Um festival de conexões sonoras

Elos reuniu expoentes de diferentes estilos musicais para promover dias de festa no Aterro da Praia de Iracema

Do DJ à orquestra, do pop ao blues, do regional ao nacional. Assim foi o “Elos – ações que transformam o mundo”, que contou com programação gratuita e diversa nos dias 17 e 18 no Aterro da Praia de Iracema. A música foi um dos destaques dessa plataforma de múltiplas experiências que agregou diferentes linguagens artísticas, esportes, feiras criativas e outras tantas atividades.

As tardes de sábado e domingo foram abertas com os DJ’s La Pala e Estácio Facó, respectivamente, colocando as primeiras pessoas que chegavam ao Aterro para dançar ao som de ritmos como MPB, pop, rap e eletrônica.

No primeiro dia, o Palco Música contou com apresentações da Camerata de Cordas do Instituto Beatriz e Lauro Fiuza, formada por estudantes da instituição e comandada pelo professor João Paulo Nobre. Em seguida, Camila Marieta e sua banda iniciaram os shows com músicas de seus dois EPs lançados, Imaginada e Tropeço no Meio Fio. Atração mais aguardada da noite, o capixaba Silva entrou logo após para cantar o seu último álbum, Brasileiro. Com repertório pensado para animar, o coletivo Fertinha, representado por Darwin Marinho e Cé da Silva, encerraram a programação do primeiro dia com muita música latina e funk.

A Orquestra Sanfônica Essência da Tapera das Artes abriu o palco no segundo dia. Com regionalismo musical na cultura cearense como tema norteador, o grupo contou com interação do público através de brincadeiras musicais com o corpo. O Projeto Rivera foi a segunda apresentação da noite, levando todos a loucura com músicas do trabalho Eu Vejo Você. Felipe Cazaux, Nayra Costa e Marilia Lima finalizaram o Festival com muito rock, soul e blues.