Festival Elos anuncia line-up de shows e grandes novidades para edição 2023

Promover a diversidade, acolher a novidade e permitir experimentar sensações que somente a arte, a música e a natureza em sua magnitude podem propiciar são algumas das missões abraçadas pelo Festival Elos 2023. Apresentado pela Enel Distribuição Ceará e pelo Governo do Ceará, o evento já está consolidado no calendário cultural de Fortaleza e chega à 5ª edição com vigor e fôlego para inovar com uma programação mais diversificada, contemporânea e multissensorial. O Festival terá uma ampla programação gratuita e acontecerá nos dias 25 e 26 de novembro, no Centro Dragão do Mar de Arte e Cultura e na Comunidade do Poço da Draga, onde ocorrerá a Estação Marítima/Elos, com diversas atividades esportivas.

Desde 2018, o Festival Elos traz para a capital cearense grandes nomes da música brasileira, como Elza Soares, Gal Costa, Chico César, Luiza Nobel, Vanessa da Mata, Mateus Fazeno Rock, Emicida, Luísa e os Alquimistas e Silva, que abrilhantaram a ideia de um festival diverso, inclusivo, gratuito e sustentável, que dialoga com pautas importantes para a sociedade, como a democratização do acesso às artes e ao lazer urbano, e a difusão da produção cultural regional e de tecnologias sociais de economia criativa. 

 

Festival contemporâneo, diverso e impulsionador

Este ano, o festival reunirá nomes de destaque da música nacional e regional em programação que ocupará os espaços do Centro Dragão do Mar de Arte e Cultura, em um abraço a este tradicional palco multicultural cearense. Serão dois dias com doze atrações musicais que despontam na cena nacional e revelações da música regional, que se apresentarão nos palcos do Festival Elos. Além dos shows musicais na Praça Verde, o evento ocupará o Dragão do Mar com espetáculos de teatro, festas com discotecagem e desfile no Espaço Rogaciano Leite, feira de economia criativa e espaço de jogos. 

A programação do Festival Elos 2023 começará no sábado, 25 de novembro, com o pernambucano Johnny Hooker, apresentando o show “Clube da Sofrência”, onde o pop de Hooker encontra o sertanejo da eterna rainha do gênero, Marília Mendonça. Em tributo ao sujeito de sorte que nos ensinou a amar e mudar as coisas, o artista cearense Silvero Pereira interpreta as letras marcantes de Belchior. Também se apresentarão no palco do Festival Elos as cantoras Nayra Costa e Mumutante

A primeira noite de atividades ainda contará com discotecagens dos DJs do Mambembe, Silas Costa e Bugzinha, na Praça Verde, e o funk da Palo$a Baile, com as DJs Negona, Fuga e Nandi, sacudindo o Espaço Rogaciano Leite.

No Teatro do Dragão do Mar, será apresentado o espetáculo de dança contemporânea Utrópico, da Associação de Bailarinos, Coreógrafos e professores de Danças do Ceará (Prodança) e Curso de Iniciação em Dança Contemporânea (CIDC). Paralelamente aos eventos, acontecerá a Feira Casa de Xicas, de economia criativa, a partir das 16h, no espaço Hub Elos.

Já no domingo, 26 de novembro, será a vez da cantora Filipe Catto subir ao palco do Elos, em celebração ao repertório de Gal Costa, em releitura rock potencializada pela sua voz inigualável. Soma-se ao line-up a revelação potiguar Juliana Linhares com o show “Nordeste Ficção”, que promete embalar a noite ao som da nova MPB. Com todo seu pop-rock, a banda Selvagens à Procura de Lei comemora os 10 anos do disco homônimo que deslanchou o grupo no cenário nacional, com turnês, premiações e apresentações em grandes festivais nacionais. 

A festa não vai parar por um segundo sequer com as apresentações do Baile do Agê, do Mambembe, desta vez com os DJs Maarji e Estácio Facó, e do coletivo de sound system e reggae Baile “Come inna di dance”, com os DJs Coka Vibration e Vládia Soares.

No Teatro do Dragão do Mar, acontecerá o espetáculo de dança contemporânea Babaloo, apresentado pela Prodança e pelo CIDC. Paralelamente aos eventos, a Feira Casa de Xicas, de economia criativa, estará aberta ao público a partir das 16h, no espaço Hub Elos.

O Festival Elos 2023 é apresentado pela Enel Distribuição Ceará e pelo Governo do Ceará, por meio da Secretaria da Cultura (Secult CE). É uma realização da Quitanda Soluções Criativas e do Instituto BR, com produção executiva da Cinco Elementos Produções e consultoria executiva da Marco Zero e produção da Peixe Mulher, da Rocks e da WM Cultural. Tem apoio cultural do Instituto Dragão do Mar e do Centro Dragão do Mar de Arte e Cultura.

 

Elos e Dragão:  uma conjunção de inquietudes e pluralidades

“O Elos é um festival do ‘agora’, que entende, dialoga e acolhe seus diversos públicos”, destaca Paulo Feitosa, curador do evento e diretor da Quitanda Soluções Criativas, empresa responsável pela realização do festival. “O desejo que nos move é realizar um festival criativo e diversificado, que apresenta o novo, atravessa de peito aberto questões contemporâneas, provoca inquietações e discute a relação das pessoas com os espaços públicos da cidade”, diz. 

Para Feitosa, a chegada do Festival Elos ao Centro Dragão do Mar é um marco e uma celebração para a história do evento. “Ocupar este equipamento tão vital e importante da cultura cearense, que está sempre presente no imaginário da cidade, representa uma dupla celebração da vida e das artes. É o encontro de experiências estéticas e sensoriais do Elos com a legitimidade e a potência inerente ao Dragão do Mar”, reflete.

A superintendente do Centro Dragão do Mar de Arte e Cultura, Helena Barbosa, manifesta sua alegria por receber o evento. “O Dragão do Mar se destaca por agregar manifestações artísticas diversas. Seu espírito, estrutura e pensamento é o lugar do encontro, das convergências e múltiplas conexões. Nesse sentido, o Festival Elos, com toda sua energia, chega para compor essa rede de  articulação, promoção e projeção dos agentes culturais da nossa cena. É uma alegria ter como parceiro um Festival que fortalece, amplia e enriquece nossa programação”, comemora.

 

Praia, sol e um mergulho no Estação Marítima

Porque inovação, diversidade e criatividade são substantivos que tecem o Festival Elos desde seu conceito, este ano o evento também busca potencializar a relação do ser humano com a cidade e a natureza em suas mais diversas expressões. Neste enlace sensorial e territorial, estreia o Estação Marítima/Elos que se soma à programação diurna do evento com atividades esportivas aquáticas, como aulas de surf, windsurf, caiaque, stand up paddle vivências e ações sustentáveis no Poço da Draga, na Praia de Iracema.

A Estação Marítima é uma realização da Quitanda Soluções Criativas e do Instituto BR, com produção executiva da Cinco Elementos Produções, consultoria executiva da Marco Zero,  produção da WM Cultural,  apoio institucional do Governo do Estado do Ceará, através da Secretaria do Esporte, e patrocínio da Enel Distribuição Ceará.

 

Campanha de arrecadação de alimentos

Mantendo a tradição, o Festival Elos 2023 segue 100% gratuito em todas as suas atividades e sugere ao público participante que realize um gesto de gentileza ao doar, voluntariamente, 1kg de alimento não perecível na entrada do festival. A iniciativa é uma campanha de arrecadação de alimentos para serem destinados às cozinhas solidárias do Instituto Pensando Bem, da Favela do Inferninho, que promove atividades, oficinas e programas em educação, esporte, empreendedorismo, assistência e inclusão social para mais de 400 famílias em situação de vulnerabilidade socioeconômica de Fortaleza.

 

Inclusão e acessibilidade

Ter acesso a diferentes espaços públicos ainda é um desafio na sociedade brasileira, seja na mobilidade, como visto nas barreiras encontradas por pessoas com deficiência ou mobilidade reduzida, ou sentir-se pertencente do direito de estar ali, como a elitização de territórios que afastam a população de menor poder aquisitivo dos lugares de cultura. 

O Festival Elos encara o desafio e aponta soluções viáveis em termos de acessibilidade e inclusão.  Os shows terão acesso fácil para pessoas com deficiência visual, motora ou com mobilidade reduzida, plataforma elevada para garantir visibilidade do palco e intérprete de libras fazendo a tradução dos shows. O próprio Centro Dragão do Mar de Arte e Cultura, casa do Festival Elos 2023, também possui amplo espaço, rampas de acesso com corrimão, piso tátil direcional e de alerta.

Os posts das redes sociais do evento terão texto alternativo e o site terá libras e leitura de tela, tudo pensado estrategicamente na inclusão e em proporcionar espaços para experiências multissensoriais.

 

Aquecendo o mercado da música e da economia criativa

Outro aspecto relevante nesta quinta edição do Festival Elos é o fortalecimento e capitalização do mercado criativo local, aponta Paulo Feitosa. Este ano, um hub de produtoras está envolvido na construção do evento, multiplicando o acesso aos recursos entre trabalhadores da cultura.

Além disso, duas das artistas que sobem ao palco, Mumutante e Nayra Costa, passaram pela capacitação e impulsionamento oferecido pelo LAB Elos, um laboratório de talentos musicais cearenses desenvolvido ao longo do ano. Ao todo, oito artistas foram selecionados para a fase de clínicas criativas e receberam convites para participarem de festivais em todo o Brasil.

O Festival Elos também irá expor ações de criatividade local e apresentações de projetos culturais realizados na capital cearense. É o caso da Feira Casa de Xicas, iniciativa de economia criativa e solidária que reúne 15 marcas de empreendedores e empreendedoras negras em diferentes linhas de vestuário, calçados, acessórios, artesanato e itens de decoração.

Para ficar por dentro de todas as novidades do Festival Elos 2023, acompanhe o site https://www.festivalelos.com.br/ e os perfis @elosfestival e https://www.facebook.com/elosfestival/ .

 

Sobre a Enel Distribuição Ceará 

 

A Enel Distribuição Ceará fornece energia elétrica nos 184 municípios do Estado do Ceará, em uma área de 149 mil quilômetros quadrados. A Companhia conta com uma base comercial de aproximadamente 4,38 milhões de unidades consumidoras, envolvendo uma população de cerca de 9,2 milhões de habitantes. É a terceira maior distribuidora do Nordeste em volume distribuído.